sexta-feira, 16 de maio de 2014



Enquanto você passeia seu olhar sobre os vestígios de mim
- esses rastros incoerentes, vacilantes, equivocados de mim,
aquilo que negligencio pela falta do que considero valor –
e sorri

Meu corpo é a aflição da sua ausência
latejando em minhas têmporas
pressionando minha garganta
aniquilando cada músculo
doendo em cada nervo
ardendo minha pele
41° C

Até você não olhar mais...

Murilo Pagani

Nenhum comentário:

Oya (Oiá) é a divindade dos ventos, das tempestades e do rio Níger que, em iorubá, chama-se Odò Oya. Foi a primeira mulher de Xangô e...