Mesmo quando
não queremos
nem premeditamos
nem imaginamos
nem sonhamos
nem buscamos
nem sabemos
nem gostamos
nem pedimos
nem desejamos.

Mesmo quando
nem percebemos
nem interessados
nem supomos
nem emitimos sinais
nem pretendemos.

Mesmo quando
fugimos
sumimos
partimos
desaparecemos.

Mesmo quando
terminamos
rompemos
largamos
afastamos
machucamos.

Mesmo quando
não vemos
não chamamos
não oferecemos
não atendemos.

Mesmo que seja
parte
pedaço
resto
breve.

Mesmo
magoados
enganados
ressecados
cansados
fartos
avaros
cegos.

Mesmo
incompletos
imperfeitos.

Mesmo que acabe.

Mesmo assim

Luiz Claudio Lins
Setembro 2013


Comentários