sexta-feira, 22 de julho de 2011


Despida de seus sete véus:
Fé, Esperança, Caridade, Paciência, Compaixão, Ilusão e  Amor;
a Realidade nua não passa de uma adaga cravada em nossa coluna cervical.
Não mata, mas nos torna tetraplégicos. 


Nenhum comentário:

Oya (Oiá) é a divindade dos ventos, das tempestades e do rio Níger que, em iorubá, chama-se Odò Oya. Foi a primeira mulher de Xangô e...