terça-feira, 26 de abril de 2011

UM Mundo

“Eu não sou seu Pai, não sou sua Mãe, nem seu Irmão.
Talvez eu seja seu Amigo, ou não.
Quem sabe um seu Espelho, ao avesso.
Prefiro que você me veja, a mim, como um acervo de possibilidades. 
Você tem escolhas e opções, assim como eu.
Aviso que você me terá, não mais, não menos, que eu a você.
Eu sou UM Mundo.”


Nenhum comentário:

Oya (Oiá) é a divindade dos ventos, das tempestades e do rio Níger que, em iorubá, chama-se Odò Oya. Foi a primeira mulher de Xangô e...