quinta-feira, 7 de abril de 2011

Desejo

Meu maior e, talvez, perigosamente, único desejo é encontrar e conhecer essa sombra fugidia, essa força impulsora, esse movimento constante e ininterrupto, essa eminência parda, esse pai algoz, essa criança mimada, essa incógnita, essa... esse... Esse Ser...

Sinto que o encontro, o olhar no olho, o abraço peito a peito, o beijo morno, a comunhão para o bem ou para o mal das mentes, a afinação entre os sentimentos divergentes, me traria o equilíbrio, a aceitação, o ajuste entre forma e fundo, a compreensão e a paz necessária para seguirmos juntos sem aflições.

Meu maior e único e mais perigoso desejo é amar esse Ser a quem chamo de Meu Destino.

Edward Coley Burne-Jones

Nenhum comentário:

Oya (Oiá) é a divindade dos ventos, das tempestades e do rio Níger que, em iorubá, chama-se Odò Oya. Foi a primeira mulher de Xangô e...