domingo, 20 de fevereiro de 2011

Lascia Ch'io Pianga


Lascia ch'io pianga
mia cruda sorte,
e che sospiri
la libertà

Il duolo infranga
queste ritorte
de' miei martiri
sol per pietà!

Lascia ch'io pianga
mia cruda sorte,
e che sospiri
la libertà

Ária da ópera Rinaldo. "Deixe que eu chore meu cruel destino e que deseje a liberdade", suplica a princesa Almirena, após ser aprisionada por uma terrível feiticeira.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

"Todos os amores deveriam ser possíveis.
Pessoas não deveriam chegar nem antes nem depois.
Tudo deveria ser exatidão.
Pontualidade vital para que o amor aconteça.
A Terra deveria girar com esse único propósito:O encontro das almas.
O resto seria resto.
E tudo seria pra sempre
Brilhar pra sempre.
Brilhar como um farol.
Brilhar com brilho eterno.
Gente é pra brilhar.
Esse é o meu slogan.
E do sol.

Vladimir Mayakovsky
(1893 - 1930)
Eu Não Quero Voltar Sozinho


Curta Metragem:
Eu Não Quero Voltar Sozinho

http://www.lacunafilmes.com.br/sozinho

Sinopse: A vida de Leonardo, um adolescente cego, muda completamente com a chegada de um novo aluno em sua escola. Ao mesmo tempo, ele tem que lidar com os ciúmes da amiga Giovana e entender os sentimentos despertados pelo novo amigo Gabriel.

Elenco:
  Ghilherme Lobo, Tess Amorim, Fabio Audi
Roteiro e Direção:
  Daniel Ribeiro
Produção Executiva :
  Diana Almeida
Fotografia:
  Pierre de Kerchove
Direção de Arte:
  Olivia Helena Sanches
Montagem:
  Cristian Chinen
Edição de Som:
  Daniel Turini e Simone Alves
Trilha Sonora:
  Tatá Aeroplano e Juliano Polimeno
Produção de Elenco:
  Alice Wolfenson e Danilo Gambini

Presente de Sylvia Rodrigues

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011


Soneto

Necessito de um ser, um ser humano
Que me envolva de ser
Contra o não ser universal, arcano
Impossível de ler.

À luz da lua que ressarce o dano
Cruel de adormecer
A sós, à noite, ao pé de desumano
Desejo de morrer.

Necessito de um ser, de seu abraço
Escuro e palpitante
Necessito de um ser dormente e lasso.

Contra meu ser arfante:
Necessito de um ser sendo ao meu lado
Um ser profundo e aberto, um ser amado. 

Mário Faustino
(1930 - 1962)

Oya (Oiá) é a divindade dos ventos, das tempestades e do rio Níger que, em iorubá, chama-se Odò Oya. Foi a primeira mulher de Xangô e...