Perplexo!!!


A perplexidade é um sentimento confuso em si mesmo.
Incômodo para alguns, aflitivo para outros.
Para mim sempre bem vindo mesmo quando diante de situações desagradáveis.

Explico.

A perplexidade me diz que meus olhos ainda não viram tudo; que meus ouvidos ainda não escutaram tudo; que meus sentidos não estão cristalizados; que meu coração pulsa novo diante do inusitado; que meu espírito ainda é jovem; que ainda há muito que aprender; que não perdi a ingenuidade, a candura própria das crianças; que por mais que eu tenha vivido muitas Eras e muitas Vidas não há ranço ou amargor em mim; que um gesto, uma palavra, um sonho ou realidade ainda agitam meu Ser pondo-o em movimento mesmo que vertiginoso; que não estou impermeável ao Universo; que estou em expansão com esse Universo; que um golpe da fatalidade não está banalizado nos meus sentimentos; que a maldade não é minha companheira; que a injustiça não é meu mote; que uma semente que brota me comove tanto quanto um homem que morre; que o Sol sempre nasce novo; que os ciclos são milagres que se repetem; que a Esperança não está aprisionada no vaso de Pandora; que o Amor e o Ódio são legítimos como sentimentos humanos; que a Luz estala e a Treva cala; que há Coragem e Medo em cada respiração; que o Tempo é mestre; que tudo é novo e novidade sempre; que estar vivo é estar perplexo porque a Vida não é banal. A Vida é Espanto!

Sigo perplexo!!!

Comentários