A hora é de rever, recomeçar...

Agora pouco, conversando com meu porteiro, ele afirmava: "Em 2010, vou ganhar na loteria! E, eu, feliz por ele - estimulei: "Isso! Faça, jogue, tente - é possível mesmo que você chegue lá". Contei então a ele a história de outro velho amigo - ele sempre dizia isso. Dizia e jogava até que, por fim, ganhou na loteria! Não foi muito - o suficiente para viver uma vida tranquila por muitos anos...

A questão é acreditar e fazer! Acreditar que pode e tentar... Mas, na vida, como no jogo, é preciso mais que isso. É preciso estar pronto para os percalços - os acertos e erros... Bem, voltando para a conversa, resolvi desafiar o porteiro! "Ok", disse, "jogar é muito bom e pode realmente te fazer muito rico. Agora o que você vai fazer nesse meio tempo? O que fará enquanto a fortuna não chega?" É essa a questão.

O QUE FAZEMOS NO MEIO TEMPO? O QUE FAZEMOS ENQUANTO A VIDA ACONTECE? Vamos ficar só no discurso ou vamos tomar nossas vidas com as nossas próprias mãos? Fim de ano é bom para isso. Para revisitar nossas vidas, nossas relações... Quanto ao porteiro - bem, ele está já trabalhando num plano B! Vai voltar a estudar, encontrar novas oportunidades - ou seja, está se preparando, deixou de ser passivo, é agora ativo, agente, dono de sua própria sorte!

Tudo isso só para abrir a reflexão sobre essa sensação de fim de ano. Ela renova todas as nossas energias, nos traz esperanças e nos dá o direito de recomeçar - com novos planos, novos sonhos, novas possibilidades, novos eus. E isso é mais que bom, é ótimo! Podemos nos REINVENTAR! RECRIAR NOSSAS RELAÇÕES! REDESENHAR NOSSA VIDA!

Riscos, sim.

Essa é a época de arriscar - sair da estagnação, da não ação, da reação. A hora de correr riscos, agir, planejar, reinventar o futuro - viver o presente, deixar para trás o que ficou... É HORA DE ATITUDE! Sim! Todos podem correr riscos? Sim! Todos nós podemos e devemos. Somos seres humanos e como tal não somos mesmo perfeitos, mas podemos fazer a diferença, acontecer - então, que venham os desafios, o novo ano, a nova vida, as relações reinventadas!

E não importa quão longe estejamos dos nossos sonhos - é preciso dar o primeiro passo. Acreditar, fazer por merecer. E, nesse sentido, quanto antes melhor, mais cedo vamos colher os frutos... E, nesse pensar, não importa nosso estado de espírito - feliz ou triste, com a autoestima em alta ou em baixa, com ou sem um companheiro. Na virada do ano podemos experimentar fazer diferente - acordar nossos sonhos, empreender o que nunca tivemos: coragem.

Podemos aproveitar esses últimos dias como se fosse UM MEIO TEMPO - UM NÃO TEMPO - um espaço para exercitar a visão, a imaginação, o novo, o que não sabemos, validar o que temos - buscar o que queremos ser. Podemos fazer as mudanças que quisermos - no visual, no saber, no físico, no emocional. Nesse meio tempo PODEMOS TUDO!

Autoconhecimento.

Essa é uma excelente oportunidade para trabalhar o autoconhecimento! SABER EXATAMENTE ONDE ESTAMOS, TRABALHAR NO AONDE QUEREMOS ESTAR, E, MAIS CONHECER ATÉ ONDE DESEJAMOS CHEGAR... Quer mais? Só mesmo acreditando que somos responsáveis por tudo de bom e ruim que nos acontece. Então - cientes dessa nossa responsabilidade por nossas vidas - confiar que tudo, tudo que nos acontece vem para nos fazer mais fortes, mais corajosos, mais sábios... Depois é só agradecer e olhar para frente... Vamos até onde pudermos inventar.

Vale aqui um balanço geral - do que queremos ou não levar conosco para 2010. Podemos deixar para o ano velho a falta de coragem, a inveja, a descrença, as crenças erradas, o achar que sabemos tudo, que já vivemos tudo, que não há mais tempo para recomeçar. Podemos deixar para traz a vergonha, a agressividade, os medos, a falta de atitude, a tristeza, o desamor, a perda, o luto. Podemos deixar para traz tudo o que nos faz mal. Tira-nos a paz, nos tira da felicidade - do caminho.

Podemos mais - buscar o que nos faz bem, mais e melhor. Podemos viver com base no BOM, no BELO e no VERDADEIRO. Ou seja, se não estiver nesse contexto, não serve... Não acrescenta, não agrega. Não nos pertence. Nessa virada o convite é para que todos possamos exercer a força que temos e que está dentro. É difícil - mas é a hora de olhar, ver e rever o que nos fez chegar até aqui.

O que se quer.

Bom ou ruim, o que vivemos e experimentamos nos trouxe até 2010. Agora caberá a cada um definir o que quer manter, o que quer levar junto, o como se quer chegar a 2011, 2012, 2013 etc. etc. Então, meu convite a vocês é fazer a virada leves, livres, desapegados, fortes, bonitos, íntegros! Refletir como quer ser - nos próximos 10 dias, 10 meses ou 10 anos.

Aproveite para projetar-se no futuro. Estabelecer metas e, então, o plano: o que precisa ser feito, passo a passo para chegar lá? Quando descobrir, faça! Volte a estudar, adote uma criança, comece um trabalho comunitário, adote um animalzinho, faça terapia, economize, aprenda uma nova arte, encontre um novo amor, aprenda a dizer não, aprenda a dizer sim, inicie um novo ofício, leia mais, brinque mais, sorria mais, a vida, a relação, os outros agradecem!

E se puder ainda deixar uma última mensagem, deixaria para você um pedido: vamos olhar nossos erros, aprender com eles, exercitar a humildade e aprender também com os erros dos outros. E quando aprendermos, vamos mudar - não importa o quanto seja difícil -, tentar fazer diferente. Não se deixar calar, não se omitir, praticar, experimentar uma vida disciplinada, com respeito a nossos sonhos e também limites.

Viver com base na ética, na liberdade e na responsabilidade pela vida. Só assim vamos, afinal, existir e de algum modo contribuir para a construção de um mundo melhor! Feliz 2010.

Sandra Maia
Escritora

Comentários