Sortilégio














"Sortilégio 1990//1999"
Fotografia
Murilo Pagani
Passos tardam na relva
Entre o luar e o luar.
Tudo é eflúvio e selva.
Sente-se alguém passar.
Passa, pisando leve
O chão que o luar desmente,
Num pálido hasto leve
De pisar levemente.
É élfo, é gnomo, é fada
A forma que ninguém vê?
Lembro: não houve nada.
Sinto, e a saudade crê.
Fernando Pessoa
in "Cancioneiro"

Comentários